Pesquisa visa analisar como a classe médica brasileira atua frente ao paciente que busca informações sobre sua doença na internet antes de ir à consulta

 

O grupo de pesquisa formado pelos médicos paranaenses Fernando Todt Carbonieri, Alysson Roberto Mathioski, Dr. Luiz Martins Collaço e Dr. Miguel Ibraim Hanna Sobrinho, pretende descobrir qual a real influência da internet na relação médico-paciente.

A pesquisa, aprovada no CEP/FEPAR, conta ainda com o acadêmico da Faculdade Evangélica do Paraná, Matheus Pereira Dias, bolsista PIBIC/CNPQ.

Com tema “Como os médicos de diferentes regiões brasileiras trabalham com o paciente que se informa pela internet sobre seus agravos, exames e medicações”, a pesquisa visa analisar como a classe médica brasileira atua frente ao paciente expert e às informações disponibilizadas na internet.

Os objetivos são:

  • estimar a quantidade de pacientes que já vem ao consultório informados sobre seu provável diagnóstico, e quantos são os que procuram informações adicionais na internet após o diagnóstico do médico ou solicitação de procedimentos; 
  • entender como os médicos brasileiros atuam quando atendem os pacientes experts; 
  • analisar como os médicos avaliam a qualidade da informação que os pacientes buscam na internet e as prescritas pelo médico.

Fonte: Assessoria CRM-PR

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.