simuladocacoalDezenas de alunos da Faculdade de Ciências Biomédicas de Cacoal (Facimed) participaram no último dia 21 de maio, de um julgamento simulado com dois casos clínicos envolvendo temas atuais e polêmicos como o abuso de mulheres durante a consulta médica e também sobre o ato médico durante o processo cirúrgico, com a apresentação de questões que envolvem o antes, durante e os cuidados após a realização de uma cirurgia.

Todo o julgamento foi conduzido pelo médico e corregedor do Conselho Regional de Medicina do Estado de Rondônia (Cremero), Dr. Robinson Cardoso, com a participação ainda dos médicos e conselheiros Dr. William Alves do Couto e Dr. Sérgio Cardoso Ferreira. “Os alunos fizeram interessantes abordagens nos dois casos julgados. Esse momento foi importante para que eles entendam como se deve conduzir e atuar diante de situações que comprometam o código de ética médica” destacou o corregedor.

Neste processo, os acadêmicos atuaram como jurados. Dois alunos como advogados, um de defesa e outro de acusação, e outros dois alunos como revisor e relator do processo. O conselheiro e médico Dr. William Couto, que também leciona na faculdade, conta que a ideia de realizar este evento surgiu de uma demanda dos próprios estudantes. “Senti uma fragilidade de todos os acadêmicos com relação a estas questões jurídicas relacionadas diretamente com a profissão médica. Foi importante mostrar, de uma forma mais participativa, a importância dos cuidados que os profissionais têm de tomar para não serem responsabilizados civilmente” acrescentou.

O julgamento simulado aconteceu depois de uma rodada de palestras que envolviam questões do código de ética médica, como a abordagem do Termo de Consentimento, que possibilita ao paciente auxiliar nas decisões de seu tratamento, salvo quando o procedimento não for urgente e também sobre a Responsabilidade Civil Médica, com a participação do advogado convidado Alex dos Reis Fernandes. “Os alunos apresentaram muitas dúvidas. Uma delas foi com relação ao reflexo do Termo de Consentimento para a vida comum do profissional” destacou o assessor jurídico do Cremero, Dr. Rodrigo Tosta.

Esta não é a primeira vez que o Cremero realiza julgamento simulado com a participação de acadêmicos. Em agosto do ano passado alunos de medicina das faculdades Fimca, São Lucas e Unir também participaram de julgamento simulado de Processo Ético Profissional.

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.