Rede dos Conselhos de Medicina
Selecione o Conselho que deseja acessar:
DPOC é apontada como a 4ª causa de mortalidade no mundo

pneumologiaDoença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) e asma foram os temas abordados no Simpósio de Pneumologia ocorrido na última sexta-feira (10) na sede do Conselho Regional de Medicina do Estado de Rondônia (Cremero), que contou com a participação do Dr. José Roberto Jardim, pós doutorado em Fisiopatologia Respiratória pela Universidade McGill do Canadá e também do Dr. Aldo de Albuquerque Neto, especialista em Pneumologia pela Universidade Federal de São Paulo.

Quem deu início ao evento foi o presidente do Cremero, Dr. Cleiton Bach, que agradeceu a presença de todos os estudantes e profissionais da saúde e ressaltou a importância do simpósio que integra o projeto de Educação Médica Continuada. “Muita gente tem essas doenças e desconhecem. Sabemos que o diagnóstico muitas vezes é negligenciado, e consequentemente o tratamento não é ofertado” ressaltou o presidente.

A DPOC é uma doença progressiva que dificulta a respiração e se apresenta com maior frequência nos fumantes maiores de 40 anos de idade. Ela é diagnosticada através de um teste de espirometria, no qual os pacientes expiram profundamente em um tubo conectado a uma máquina que realiza uma leitura da função pulmonar. 

“Apesar de ser uma doença inflamatória e progressiva, ela é tratável. Além do tratamento farmacológico existe o tratamento não farmacológico e é aí que entra a importância do exercício físico. Como não existe centro de reabilitação o suficiente nem no Brasil nem no mundo, o ideal é que o paciente pare de fumar ou de ficar exposto a fumaças de lenhas ou de produtos químicos e comece a caminhar quarenta minutos, quatro vezes por semana. O exercício prepara o músculo para viver com menos oxigênio, permitindo a reabilitação pulmonar” explicou Jardim. 

O médico palestrante apresentou ainda dados importantes sobre a doença no país. De acordo com ele, a doença ainda é subdiagnosticada no Brasil. 80% das pessoas que tem a DPOC são fumantes. Quatro milhões de pessoas no Brasil tem a doença e 70% delas nem sabem disso. “Sem diagnóstico, elas não terão a chance de receber a orientação adequada” salientou Dr. José Roberto que ainda apontou dados sobre a asma no país. “Dez porcento da população brasileira tem asma. Isso dá um número total de 20 milhões de pessoas asmáticas e só 10% dessa população está com a doença controlada” finalizou.

Tabagismo no Brasil

Segundo Dr. Aldo Neto, algumas pessoas apresentam poucos sintomas da DPOC e a doença tem contribuído diretamente no custo social do mundo. O especialista afirmou que o tabagismo está em queda não só em Rondônia, mas em todo o país. “Isso envolve muitos aspectos que vão desde ao custo do cigarro até a questão das grandes campanhas educativas. Para você ter uma ideia, é considerado tabagista uma pessoa que já tenha fumado 100 cigarros” ressaltou.

Na contrapartida, o portal da Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou que 100 mil pessoas tornam-se fumantes a cada dia. Pesquisas comprovam que aproximadamente 47% de toda a população masculina e 12% da feminina fumam. “Qualquer pessoa, fumante ou não, que apresentem tosse, falta de ar, excesso de produção de escarro ou catarro e outros sinais de dificuldades respiratórias devem imediatamente procurar um médico” finalizou Dr. Aldo.

 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

Conselho Regional de Medicina do Estado de Rondônia - Cremero © 2018
Sede: Avenida dos Imigrantes, 3414, Liberdade, CEP: 76803-850, Porto Velho – RO, (69) 3217-0500, cremero@cremero.org.br
 Delegacia Regional de Ji-Paraná: Rua 7 de setembro, 1928, Casa Preta, CEP: 76907-624, (69) 3423-3590, delegaciajiparana@cremero.org.br
 Delegacia Regional de Vilhena: Rua Rony de Castro, 4150, jardim América, CEP: 76980-736, (69) 3322-9415, delegaciavilhena@cremero.org.br