Rede dos Conselhos de Medicina
Entidades médicas têm audiência com presidente Dilma nesta quarta

legenda foto:

O médico rondoniense Hiran Gallo (d) com o ministro da Saúde, Alexandre Padilha

Depois de um ano e meio desde que tomou posse como presidente da República e da má repercussão da malfadada Medida Provisória 568/2012  que propunha a redução em até 50 por cento a remuneração da classe médica que trabalha no serviço público, a presidente Dilma Roussef faz sua primeira reunião com as entidades médicas brasileira. Será nesta quarta-feira, dia 18, a partir das 17 horas, quando representantes das três entidades médicas brasileiras (Conselho Federal de Medicina, Associação Médica Brasileira e Federação Nacional dos Médicos) serão recebidos no Palácio do Planalto. E Rondônia vai estar presente nesta audiência.

O médico rondoniense, conselheiro federal do Conselho Regional de Medicina e diretor-tesoureiro do Conselho Federal de Medicina, Hiran Gallo, e o médico pernambucano Carlos Vital, vice-presidente do CFM, vão representar a entidade nesta audiência, dada a impossibilidade do presidente do CFM, Roberto d’Ávila, de comparecer.

Gallo adianta que está agendada a entrega de um manifesto contendo quatro temas da maior relevância para a classe médica brasileira: a distribuição dos médicos no Brasil; instituição de carreira de estado para os médicos brasileiros; formação e ensino médico no Brasil; e revalidação do diploma de médicos formados no estrangeiro. “É uma oportunidade única de expor à presidente da República, sem intermediários, os anseios da classe médica brasileira e vamos aproveitar para quebrar alguns mitos sobre nossa profissão, já que os médicos brasileiros dão enorme contribuição social ao país e nem sempre recebe esse reconhecimento”, avisa o médico rondoniense.

Para Hiran Gallo o agendamento dessa audiência das entidades médicas com a presidente Dilma Roussef pode trazer resultados positivos para a medicina no Brasil, tanto para a categoria quanto para a população no seu mais comezinho direito a uma saúde pública de qualidade. Gallo atribui ainda a audiência ao bom relacionamento que o atual ministro da Saúde, Alexandre Padilha, mantém com as entidades médicas. “O ministro Alexandre Padilha, que deve estar presente à audiência, tem realizado um profícuo trabalho na relação com a classe médica e acredito que podemos melhorar ainda mais essa relação que só trará resultados positivos para a saúde pública no Brasil”, reitera Hiran Gallo.

Assessoria de Imprensa CRM-RO
 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
j-scatvids.club