Saúde é vítima de má gestão de recursos, diz presidente do Cremero

 A presidente do Conselho Regional de Medicina de Rondônia (Cremero), Maria do Carmo Wanssa, ao comentar sobre a possibilidade de o Governo Federal criar um novo imposto para direcionar verba à Saúde, disse que basta uma gestão correta dos recursos para que sejam proporcionadas melhorias na área. Segundo ela, há recursos de sobra no Orçamento da União e, por isso, não precisa criar novos tributos. “O Governo tem apenas que economizar mais e cortar gastos desnecessários”, salientou.

Maria do Carmo é favorável a votação da Emenda 29 que obriga a União aplicar quinze por cento, no mínimo, no setor de saúde, segundo o critério populacional, em ações e serviços básicos de saúde. A aplicação dos recursos, por meio de Fundo de Saúde, será acompanhada e fiscalizada por Conselho de Saúde.

Para a médica, o que falta é o governo priorizar mais a Saúde e investir em ações que venham realmente melhorar o atendimento ao cidadão. “É preciso fazer o Sistema Único de Saúde (SUS) funcionar tal qual sua concepção, para que o cidadão, na condição de paciente, tenha uma atenção digna”, enfatizou.

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.