Essa semana o Conselho Regional de Medicina do Estado de Rondônia (Cremero), através do Departamento de Fiscalização esteve nos municípios de Guajará Mirim e Nova Mamoré e no distrito de Extrema, para apurar denúncias de irregularidades nas unidades de saúde da região. A verificação mais grave encontrada foi em relação à escala de médicos. A unidade de Guajará Mirim, por exemplo, passou a noite desta terça-feira (9) sem profissionais no plantão.

De acordo com o médico responsável pela fiscalização, Dr. Lucas Levi Sobral, as denúncias foram confirmadas e muitas irregularidades colocando em risco a vida dos pacientes foram encontradas. “Foi identificado ausência de medicação de sedação longa, antibiótico, insumos e EPIs. O Hospital de Guajará Mirim também possuía em uso dos profissionais da saúde aventais de segurança no setor de Raio X vencidos desde 2007 e descarte químico irregular contaminando o solo. E em Extrema havia medicação vencida no centro cirúrgico”, destacou Dr. Lucas Levi Sobral.

O relatório será feito em caráter de urgência e encaminhado para os gestores municipais e estadual e Ministério Público. As unidades terão o prazo de cinco dias para regularização após recebida a notificação oficial do Conselho.

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.