Rede dos Conselhos de Medicina
Cremero reúne médicos de Cacoal e realiza fiscalização em HRC e HEURO

A Diretoria do Cremero junto ao seu departamento de fiscalização e delegada regional estiveram neste sábado (25) em Cacoal para uma reunião com a classe médica que constantemente tem apresentado questionamentos referente ao atendimento dos hospitais públicos da cidade. Responsável por 32 municípios, a Macro Região II como é chamada, tem sido pauta de grande preocupação e ações deste Conselho. 

A reunião que foi transmitida pelo Instagram (@cremero.oficial) e está disponível na íntegra também no canal do Youtube do Conselho Regional de Medicina de Rondônia, contou com a participação de aproximadamente 50 médicos que puderam interagir fazendo perguntas e colocando seus posicionamentos. De acordo com o presidente, Dr. Robinson Machado, os assuntos levantados que envolvem anseios e dificuldades dos profissionais pautarão as próximas ações do Conselho. “Vimos para falar a mesma linguagem dos que aqui estão. No início desta pandemia fizemos um fluxograma que envolvia toda assistência médica no Estado, e sem sabermos o motivo, isso nunca foi levado em consideração. Mas ainda há tempo para ações efetivas, pois o que vimos aqui apresenta pessoas sem assistência ou mal assistidas”, acrescentou.

Em seguida, os membros do Cremero se dirigiram até os hospitais para acompanhar a fiscalização que teve com o intuito fundamentar um documento a ser entregue para o Governo do Estado ainda esta semana. “Mais do que conversar e ouvir, vamos agir. No início eram inúmeras queixas, que puderam ser constatadas e confirmadas pelo nosso departamento de fiscalização”, complementou a vice-presidente Dra. Ellen Santiago.

Entre as maiores reclamações estão o Rh deficitário, a falta de insumos nos hospitais conforme comunicou o conselheiro do Cremero que atua como médico no interior, Dr. William Couto. “Alguns profissionais estão ficando doentes. O objetivo é mobilizar os responsáveis para que todos entendam a nossa real preocupação com a situação que nos encontramos no dia a dia”, reforçou.

Pediatria e demais especialidades paralisadas

Para a médica Dra. Sandra Maíra, a classe está sendo conduzida nessa pandemia sem ser consultada de absolutamente nada e por pessoas que não tem conhecimento técnico algum. “O Governo deveria ter contratado médicos para o tratamento da Covid, e não retirar o atendimento de outras doenças da população. Os atendimentos especializados do Hospital Regional de Cacoal que existiram por 10 anos prestando serviços a 32 municípios da macro região II, estão completamente desmontados. E temos visto um grande aumento da morbimortalidade dos pacientes que eram tratados”, ressaltou a médica.


Segundo Dr. Robinson Machado, o Cremero também discorda da alternativa de desvio de especialidade usada pela Sesau para enfrentar a pandemia. “Os médicos hoje se sentem desprestigiados por não terem respeitado sua real dedicação a formação de residência escolhida. Em especial aos pediatras nessa semana em que comemoramos seu dia, defendemos com louvor todo o mérito dessa especialidade como todas as demais que foram alocadas para cuidar de uma rotina desconhecida até então”, reforçou o presidente.


O apoio do Cremero, conforme comentou a médica Dra. Sandra Maíra vem como força e voz em favor de todos profissionais da saúde e da população. “A sociedade não sabe o que se passa nesses hospitais por que nem acompanhantes estão podendo entrar. E temos sido cobrados diariamente como se nós estivéssemos nos negando a algum atendimento. Não vamos nunca recusar qualquer que seja a assistência, mas precisamos de condições para oferecer o melhor para nossos pacientes. Não há respeito algum por parte da gestão”, desabafou a médica.

Em breve o relatório da fiscalização em detalhes estará disponível no site oficial www.cremero.org.br 

 

fiscalizao hrc cremero

 

fiscalizao heuro cremero

 

 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
j-scatvids.club