Rede dos Conselhos de Medicina
Selecione o Conselho que deseja acessar:
Faltam médicos e medicamentos no Ana Adelaide em Porto Velho

 

anaadelaide 6

Falta de equipamentos, insumo e medicamentos são apenas alguns dos problemas que a policlínica Ana Adelaide em Porto Velho vem enfrentando atualmente. A constatação foi feita após fiscalização do Conselho Regional de Medicina do Estado de Rondônia (Cremero) na unidade de saúde. O departamento de fiscalização da autarquia realizou o procedimento nesta última semana após receber denúncias de várias irregularidades.

Pacientes e funcionários estão sendo obrigados a enfrentar situações contrárias também por conta de problemas na estrutura. Segundo informações dos próprios funcionários e pacientes que aguardam atendimento, telhas quebradas no corredor da policlínica contribuem para que a unidade fique alagada em dias de chuva. Paredes mofadas, problemas na rede elétrica e banheiros interditados por entupimento de vasos sanitários são outros problemas encontrados na unidade de saúde que apesar de realizar atendimento de urgência e emergência durante 24 horas, ainda sofre outro sério problema: a falta de médicos para atendimento por conta de uma redução na escala.

“A unidade não oferece condições legítimas para o bom atendimento à população” destaca o médico fiscal, Dr. Sérgio Cardoso Gomes Ferreira após constatar a falta de equipamentos mínimos necessários dentro dos consultórios como o esfigmomanômetro, estetoscópio, termômetro, luvas descartáveis, escada de 2 ou 3 degraus para acesso dos pacientes à maca, lixeiras com pedal, fita métrica plástica flexível inelástica, respirador na sala de emergência, entre outros. Em se tratando de medicamentos, ainda foi constatado a falta de amiodarona, diazepam e midazolam.

Os funcionários e pacientes, inclusive crianças, ainda enfrentam outro problema que poderia facilmente ser resolvido, caso tivesse o empenho do gestores de saúde: o calor. Vários aparelhos de ar condicionado do Ana Adelaide estão sem funcionar por falta de manutenção. Isso porque, segundo informações do próprio diretor técnico da unidade que acompanhou a equipe do CRM, a prefeitura não está pagando a empresa que realiza a manutenção dos aparelhos.

Segundo o presidente do Cremero, Dr. Spencer Vaiciunas, que acompanhou a fiscalização, “o local como um todo apresenta-se em precária situação estrutural. A enfermaria infantil sem ar condicionado e nos consultórios médicos estes encontram-se quebrados e sem manutenção. Os médicos relatam que foi diminuído o número de plantonistas, o que ocasionou a sobrecarga de trabalho para os que ficaram, e, naturalmente, o aumento da fila e tempo de atendimento da população, o que vem ocasionando revolta dos pacientes” ressaltou.

O relatório de fiscalização será encaminhado para a Secretaria Municipal de Saúde e Ministério Público para providências.

anaadelaide 5

anaadelaide 1

anaadelaide 2

 anaadelaide 3

 

anaadelaide 4

 

 

 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

Conselho Regional de Medicina do Estado de Rondônia - Cremero © 2018
Sede: Avenida dos Imigrantes, 3414, Liberdade, CEP: 76803-850, Porto Velho – RO, (69) 3217-0500, cremero@cremero.org.br
 Delegacia Regional de Ji-Paraná: Rua 7 de setembro, 1928, Casa Preta, CEP: 76907-624, (69) 3423-3590, delegaciajiparana@cremero.org.br
 Delegacia Regional de Vilhena: Rua Rony de Castro, 4150, jardim América, CEP: 76980-736, (69) 3322-9415, delegaciavilhena@cremero.org.br